19 de ago de 2012

Madeleines (bolinhos franceses)



Na foto, os bolinhos Madeleine com Geleia de Limão, da Cozinha da Ceci.

Apesar de serem muito fáceis de fazer, são impressionantes o aroma, a delicadeza e a maciez desse bolinhos tão famosos na França e no mundo da gastronomia.
Segundo a lenda culinária, na segunda metade da primavera de 1755, o rei da Polônia, sogro de Luís XV, encontrava-se em Paris e numa noite - daquelas em que o acaso ousa interferir na história - o confeiteiro real abandonara o posto e Stanislaw, o rei, desejava uma sobremesa. Pediram então à auxiliar, chamada Madeleine Palmier, para improvisar alguma guloseima que satisfizesse o paladar real. Ela que preparara para seu lanche noturno uns bolinhos doces, aromatizados com limão e laranja, aqueceu-os no forno e mandou-os para Sua Alteza. Encantado com o perfume e sabor da novidade, o rei da Polônia os batizou com o nome de sua criadora.
Um século depois, Marcel Proust, em sua mais famosa obra "Em Busca do Tempo Perdido", tornou as madeleines famosas, ao citá-las como ponto de partida da experiência psicológica que inspirou sua obra-prima. Foi então creditada a autoria desses bolinhos doces, de superfície estriada e formato de concha de vieira, ao confeiteiro Jean Avise, do século XIX, que trabalhava para o príncipe Talleyrand, ministro de Napoleão Bonaparte e também a Antonin Carême, da mesma época, mago da cozinha francesa.
Para todos que ainda não conhecem as madeleines, que tal como Proust irmos "em busca do tempo perdido" e prepararmos algumas?




Ingredientes:
Raspa das cascas de 3 limões bem lavados, 4 ovos, 170 gramas de açúcar peneirado, 180 gramas de farinha de trigo peneirada,  
1 colher de chá bem cheia de fermento em pó, 1 tablete de 200 gramas de manteiga (não pode ser margarina),  manteiga ou margarina para untar as forminhas e farinha de trigo para enfarinhar. Açúcar aromatizado com baunilha (também conhecido como açúcar vanile, encontrado em grandes supermercados) ou açúcar de confeiteiro. Cerca de 52 forminhas próprias para Madeleines ou forminhas pequenas de empadas. 
Esta é a forminha própria para Madeleines, mas como ainda não tenho, usei as forminhas de empadas.

Modo de Fazer: 
Separe uma colher de chá cheia de manteiga dos 200 gramas da receita. Reserve. Leve o tablete de manteiga ao fogo alto até toda a manteiga derreter e espumar. Desligue o fogo e junte a colher de manteiga reservada para interromper a fervura. Reserve. Bata os ovos com o açúcar até o ponto de suspiro. Fora da batedeira, acrescente a farinha e misture com o batedor aramado. Junte o fermento e as raspas de limão, tomando o cuidado de não raspar a parte branca, que é amarga. Misture até incorporar. Junte a manteiga (que já está morna) e misture até a massa estar completamente homogênea. Cubra a vasilha com filme plástico e leve à geladeira por 30 minutos. Enquanto isso, unte as forminhas muito bem com um pincel e polvilhe farinha de trigo. Pré-aqueça o forno (180ºC). Coloque a massa num saco de confeitar e preencha as forminhas, não completamente, pois crescem. Leve ao forno e asse por cerca de 15 a 20 minutos. Desenforme os bolinhos ainda quentes e 
passe-os no açúcar vanile, ou somente em açúcar de confeiteiro. 
Sugestão para servir: Corte as madeleines ao meio e recheie com geleia.


2 comentários:

  1. Ela chamava-se Madeleine Palmier? rsrsrsr
    Será que ela inventou também o palmier? o.O
    @MyrianDauer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Myrian, o nome da criadora do bolinho era Madeleine Palmier, há fontes que dizem que ela também criou os famosos palmiers, mas também há controvérsias. :-)
      Como isso tudo já foi há muito tempo, não é tão simples verificar a autenticidade das informações. Acredito que muito do que é divulgado, não passa de pura lenda.
      Bjs!

      Excluir

Deixe seu comentário que lerei e responderei oportunamente. Obrigada

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

adSense